Poemas 1.

Nem sempre com palavras exatas a gente consegue passar o que estamos sentindo, e é isso que me faz ser muito a favor de poemas.

Era sim quem poderia me salvar,

Me tirar de toda aquela tormenta,

E agora você que lamenta,

Que sorrindo deixei de te amar.

Uma vida toda nova me espera,

Vida onde o caminho não sei,

Mas a vida por qual esperei,

Onde o mistério ainda impera.

Vivi, cresci, amei e sorri,

Num certo dia não mais estava aqui,

Aquele que tolerou ser segunda opção.

Agora só sei que um dia entendi,

O motivo de eu ter vivido pra ti,

Pois eu sinto de novo apertar o coração.

Lucas Portal de Almeida Neto – Ciclo.

Ouvindo: Jimmy Eat World – Work.

~ por lucasexplica em 25/09/08.

Uma resposta to “Poemas 1.”

  1. Passeando pelos blog dos amigos,para aliviar o soco no estômago.

    Nem sempre com palavras exatas a gente consegue passar o que estamos sentindo [2].

    Além de explicar as coisas,também escreve poemas?..rs!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: