Falando muito e dizendo pouco.

Esse é um dos piores defeitos do mundo. As pessoas falam demais pra não dizer nada. A robotização atingiu até o senso critíco das pessoas, sendo que as pessoas não se escutam mais. Vou explicar minha afirmação:

Hoje em dia, com todo o dinamismo presente no nosso modo de viver, as pessoas, para economizar tempo, tendem a procurar por coisas pré-prontas. Tudo tende a ocupar menos tempo hoje em dia, pois como temos muito mais opções do que antigamente, temos muito menos tempo para provar de tudo. A comida é pré-pronta, a casa é pré-moldada, a escola é à distáncia, os carros semi-automáticos, etc. E com a nossa cultura? Com ela vem acontecendo a mesma coisa. Conceitos e opiniões hoje vêm embalados como item opcional do estilo de vida que você “decidiu” levar(As aspas são porque raramente decidimos algo sobre nós no mundo de hoje). Logo depois de sermos seduzidos para um estilo de vida, recebemos nosso manual de instruções onde nos dizem como se vestir, com quem andar, o que comer, quem namorar, e o pior de tudo, nos diz o que pensar. A maioria das pessoas têm seus pensamentos totalmente influenciados pela mídia e pelo concenso global dos padrões do que é “normal”, e a racionalidade e os sentimentos são postos de lado, dando lugar ao ventriloquismo, onde nós, pessoas, somos fantoches do sistema. Eu não gosto de discursos anti-sistématicos, mas nesse caso é realmente isso o que acontece. Quando alguém fala algo, não está dando sua opinião, mas sim repetindo a mesma coisa que foi concebida pelo seu círculo social. A catarse midiática impera ferozmente sobre a personalidade única que cada um de nós temos, e então acontece aquilo de sempre se ouvir as mesmas coisas aonde quer que você vá. A universidade então, parece um puleiro cheio de papagaios, onde aquele que melhor citar nietzsche, freud ou dostoiévisky sai como o mais “culto”. Meus caros, cultura é ter opinião sobre fatos históricos, e não um vocabulário repleto de citações ditas sábias. Por isso eu digo, quando for falar algo, escute a si mesmo, e não escute freud, afinal, ele nem conheceu a internet. Pense. Começe a dizer mais coisas sem precisar falar tanto.

~ por lucasexplica em 20/03/09.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: